Notícias

CELSE anuncia novo presidente

Pedro Litsek possui vasta experiência em empresas do setor de geração de energia elétrica no Brasil
 
A CELSE-Centrais Elétricas de Sergipe S.A comunica a indicação de Pedro Litsek para substituir Eduardo Maranhão na posição de diretor presidente da companhia, a partir de maio deste ano.
 
Na CELSE, o novo presidente contará com o apoio da equipe diretiva composta pelo diretor de implantação, Edio Rodenheber; pelo diretor de operações, Ronan Dias; e pelo diretor financeiro, Ricardo Assef.
 
Pedro Litsek é graduado em Engenharia Mecânica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, possui MBA Executivo pela Coppead (Escola de Negócios da UFRJ), mestrado e doutorado em Engenharia Mecânica pela Duke University, nos Estados Unidos.
 
O executivo já atuou como diretor de operações e manutenção na CPFL Geração, além de ocupar cargos executivos em outras empresas do setor, como MPX Energia S.A., onde foi responsável pela construção de usinas termelétricas a carvão no Brasil, El Paso Energia – do setor de gás natural e energia – e General Electric do Brasil.
 
Destacando “a confiança depositada pelos acionistas em sua gestão”, Litsek afirma que a missão vem acompanhada de muitas responsabilidades e desafios: “Tenho consciência do alto grau de complexidade da implantação do projeto da CELSE, a maior termoelétrica a gás natural da América Latina. Meu compromisso é doar meus esforços para promover uma gestão eficiente, sustentável e com foco em grandes projetos de geração de energia”, diz o executivo.
 
Eduardo Maranhão

Na nova etapa, Eduardo Maranhão assume a posição de CFO da Golar Power, baseado em Londres, e, como representante da empresa, assume também posição no Conselho de Administração da CELSE. A Golar Power é uma joint-venture entre a norueguesa Golar LNG e o fundo de investimentos americano Stonepeak Infrastructure Partners. Juntamente com a brasileira Ebrasil-Eletricidade do Brasil, a Golar Power criou a CELSE em 2015.
 
Sobre a CELSE

A CELSE, empresa criada pela brasileira Ebrasil-Eletricidade do Brasil e a Golar Power (joint-venture entre a norueguesa Golar LNG e o fundo de investimentos americano Stonepeak Infrastructure Partners), foi fundada em 2015 para a geração e comercialização de energia elétrica a partir de unidades termoelétricas a gás.
 
A empresa, localizada em Sergipe em um terreno de 120 hectares, no município de Barra dos Coqueiros, terá capacidade instalada de 1.551 MW. A CELSE foi vitoriosa no leilão de energia nova A-5 em abril de 2015, estabelecendo 26 contratos para entrar em operação comercial em janeiro de 2020.